Baratas
Habitat das Baratas
Reprodução das Baratas
Espécies Mais Comuns no Brasil
Diversidade de Espécies
Barata Doméstica ou Barata Alemã
Barata Vermelha (Barata de Esgoto)
Barata Australiana
Barata Cascuda ou Barata Grande dos Armazéns
Comportamento Social
Infestação por Baratas
Controle e Prevenção Domiciliar
Principais Danos Causados
Inseticidas para Baratas
Métodos de Controle para Baratas
Combate às baratas sem o uso de Inseticidas
O impacto do uso dos inseticidas no meio ambiente
Riscos da Desinsetização ao Homem
Controle Biológico
Curiosidades sobre as Baratas


 
Os textos contidos neste site possuem direitos autorais. Sua cópia total ou parcial, sem autorização expressa, resultará em medidas judiciais cabíveis.
 

Controle e Prevenção Domiciliar

As espécies domiciliares de baratas têm hábitos noturnos, saindo de seus esconderijos em busca de alimento, água ou para acasalamento. São onívoras, isto é, sua dieta consiste em produtos de origem animal e vegetal tais como: doces, queijo, cerveja, alimentos gordurosos, pães, cremes, colas, cadáveres, lixo e esgoto. A contaminação dos alimentos e do ambiente se dá por meio de suas fezes, germes patogênicos, secreções da boca e de glândulas presentes ao longo do corpo, impregnando-os com cheiro característico.

Dentre as baratas que são “pragas” domiciliares se destacam as seguintes espécies:

Blattella germanica (vivem em residências, restaurantes, hotéis, despensas, navios e nas cozinhas. As adultas podem viver até um mês sem alimento e até duas semanas sem água. São pragas em diversos locais do mundo, superando a barata americana).

Periplaneta americana (habita residências, depósitos de lixo, restaurante, hotéis, bares, navios, esgotos, entre outros, onde pode adquirir agentes causadores de doenças ao homem e aos animais).

Periplaneta australasiae (nas residências pode estragar plantas, roer roupas e livros).

Pycnoscelus surinamensis (espécie semidoméstica que pode estar presente em depósitos, despensas, entre outros).

Leucopaea maderae (não é tão comum em residências, mas pode se tornar frequente em depósitos de sacos e de garrafas vazias).

Supella supellecttilium

Blatta orientalis

Periplaneta brunnea

Controle

Em condições normais, um inseticida e outras medidas adequadas podem manter o ambiente livre de baratas até por um bom período. Entretanto, seu controle pode se tornar tarefa difícil, tendo em vista sua rápida multiplicação e seu hábito em esgotos, podendo transmitir doenças.

Medidas profiláticas de higiene são fundamentais, tais como: manter a casa limpa, manejo adequado do lixo, uso de latas de lixo herméticas, manter terrenos ao redor das residências limpos. Os alimentos devem ser conservados embalados, em locais de difícil acesso.

Quando reconhecidos, os esconderijos devem ser eliminados cimentando as frestas e vãos nos rodapés e batentes, tanto da cozinha, despensa e locais mais atrativos. A eliminação das frestas inviabiliza a entrada das baratas e possibilita um melhor e mais fácil controle químico.

O controle está baseado na limpeza, de modo que nenhuma substância que sirva de alimento esteja ao alcance das baratas. Os alimentos devem ser mantidos embalados, especialmente durante a noite.

 
Todos os Direitos Reservados a Baratas .net.br